17°C 19°C
Capão da Canoa, RS
Publicidade

Seis criminosos são presos por estupros em abrigos na Região Metropolitana

Entre as vítimas, quatro são crianças com idades entre seis e 10 anos, enquanto uma é uma jovem

08/05/2024 às 21h36 Atualizada em 10/05/2024 às 07h18
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução / Internet
Foto: Reprodução / Internet

Uma série de casos de estupro está sendo investigada em abrigos localizados em Porto Alegre, Canoas e Viamão, cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo informações das autoridades, seis suspeitos dos crimes foram presos até o momento. Entre as vítimas, quatro são crianças com idades entre seis e 10 anos, enquanto uma é uma jovem.

Dos casos registrados, quatro ocorreram em abrigos localizados em Porto Alegre e Canoas. No entanto, um dos crimes aconteceu em Viamão, em uma chácara que não é oficialmente reconhecida como um abrigo pela prefeitura local.

Continua após a publicidade

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), os casos de Canoas e Porto Alegre envolveram familiares das vítimas. O secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Sandro Caron, destacou que essas situações já vinham ocorrendo nas residências dessas pessoas, e apenas foram constatadas quando as vítimas foram transferidas para os abrigos.

Uma força-tarefa, que conta com a participação do Ministério Público (MP), foi montada no início desta semana para acompanhar de perto o trabalho realizado nos abrigos, especialmente focado no acolhimento e proteção de crianças e adolescentes.

Continua após a publicidade

O caso ocorrido em Viamão foi particularmente chocante. Uma criança de seis anos, que havia sido deslocada para a chácara enquanto seus pais aguardavam para serem resgatados devido às enchentes, foi vítima de estupro. Após relatar o ocorrido à mãe, a menina foi levada para atendimento médico e a Polícia Civil prendeu preventivamente um homem de 24 anos, suspeito do crime.

A delegada Marina Dillenburg, titular da delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Viamão, explicou que a mãe da vítima percebeu sinais de violência ao chegar à chácara e imediatamente denunciou o caso às autoridades.

Continua após a publicidade

Por fim, vale destacar que a chácara deixou de receber desabrigados devido à falta de água e luz no local. As investigações sobre os casos de estupro nos abrigos continuam em andamento, com foco na busca por justiça e proteção às vítimas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Capão da Canoa, RS
18°
Tempo nublado

Mín. 17° Máx. 19°

18° Sensação
6.04km/h Vento
94% Umidade
100% (6.36mm) Chance de chuva
07h14 Nascer do sol
05h28 Pôr do sol
Sáb 23° 17°
Dom 22° 17°
Seg 17° 13°
Ter 15° 12°
Qua 15° 14°
Atualizado às 16h02
Publicidade
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,45 -0,18%
Euro
R$ 5,82 -0,27%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,23%
Bitcoin
R$ 369,709,30 -1,59%
Ibovespa
121,490,49 pts 0.87%
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade